quinta-feira, junho 25, 2009

Timor

Timor emociona-me. Trava-me um nó na garganta, enche-me os olhos de lágrimas e deixa-me em pele de galinha. Timor mexe comigo. Não posso esquecer a capa em branco do Diário de Notícias que me deixou paralisada. De emoção. Naquele momento fui tomada por um sentimento tão forte que ainda hoje o revivo sempre que me lembro. Timor emociona-me. Pela união deste povo - cujos brandos costumes me irritam até à medula - numa altura em que conseguimos mudar o rumo da História, obrigar o Mundo a acordar para uma chacina e fazer qualquer coisa para a travar. Aconteceu uma vez. É por por isso que temo Timor. Respeito a distância e a impotência daquele país perante o poderio da Indonésia. Timor emociona-me. Porque me atrai e assusta ao mesmo tempo. E, agora, porque me leva uma amiga do coração em trabalho de voluntária para a ONU. Por isso peço-te, Timor, cuida bem dela. Mostra-lhe o melhor que tens. Emociona-me mais uma vez. Pelas melhores razões, por favor!

6 comentários:

Joana Barros disse...

Fogo! Isso é que é escrever e tocar bem fundo no coração!!! OBRIGADA AMIGA!!! Obrigada mesmo!, pela preocupação, pelo apoio, por tudo!!!! Tenho a certeza que Timor me vai tratar muito bem! Mas mesmo assim mete lá uma cunha ;-) Vou ter tantas saudades!!!!!! Beijinhos!!!!

Joana Barros disse...

Epá essa foto então é mesmo cereja no topo do bolo!!! Sou eu!!! :D :D :D :D OBRIGADA AMIGA!!! :D :D :D :D Estou tãooooo feliz!!!! :D :D (mas é um feliz agri-doce....vai custa, está a custar...). Beijos!!!!

Vanita disse...

Não é nada agridoce! É um feliz, FELIZ. E eu aqui, cheia de vontade de embarcar contigo. Vai, aproveita ao MÁXIMO, vive tudo com intensidade e volta com muitas histórias para contar. Vive com toda a tua energia ;)

papoila disse...

Este comentário é para vocês duas AMIGAS que vão estar separadas por uns tempos!
Para a Joana que vai com o "medo" do desconhecido e para a Vanita que fica com o "medo" da distância...não tenham MEDO, li uma definição de medo que gostei muito e diz "O MEDO É A FÉ na coisa ERRADA"!
Felizmente existem os mails os blogs o skype...que tornam tudo mais suportável.

Pipoca disse...

:-)
Muito bonito

Joana Barros disse...

Obrigada Papoila! Tens toda a razão! Difícil era quando não havia www....agora a distância até fica mais curta...apesar das nove horas de diferença...Beijinhos!