quinta-feira, novembro 29, 2012

Saudades

Sinto a distância de um tempo em que escrever neste blog era um desabafo complementar aos meus dias. Olho para trás e orgulho-me de alguns textos que andam por aí espalhados. Não pelo que dizem, mas pelo exercício literário que foram para mim. Porque muito do que aqui escrevo é um desafio pessoal e uma vontade de experimentar e brincar com as teclas e os sons que não controlo. Gosto da música das palavras bem escritas, sonho com uma nesga desse talento e, sempre que podia, quando a inspiração me obrigava, cá estava eu, a deixá-las sair. Há quanto tempo não o faço? São tantas as razões que me roubaram este prazer. O desaparecer de quase todos os bloggers que admirava a principal. Logo seguido da exposição absurda que tudo isto ganhou quando algumas pessoas saíram do anonimato. Mas sobretudo, porque ganhei pudor em falar de mim. Mais ainda. Numa altura em que tudo é público - e a minha presença nas redes sociais não é pequena - sinto cada vez mais necessidade de guardar o que é meu. Mas sinto falta deste escape, deste exercício.

4 comentários:

Olívia Palito disse...

"Gosto da música das palavras bem escritas (...)" - e esse som é maravilhoso. Adorei estes texto. :)

Beijinhos, Vanita*

Patrícia disse...

Concordo tanto contigo. Tenho pena que quem escreve bem tenha deixado de partilhar textos connosco. Compreendo que cada vez mais é difícil a exposição que a internet dá mas era tão mais interessante antes.

Suz disse...

Abre outro blogue e começa de novo :)

Vanita disse...

O problema não é o blog. Fui mesmo eu que mudei :)