quinta-feira, julho 05, 2012

Enquanto estive fora

Rebentou a escandaleira. Então diz que um ministro fez a licenciatura em tempo record. Não percebo o espanto e o tempo que se perde com estas coisas, há muito que se sabe que somos governados por uma cambada de mentirosos. Queriam o quê, dignidade?

3 comentários:

Inês disse...

Sim, não me espantam estas trafulhices nem esta tentativa de adquirir à força a grandeza intelectual que não têm. O que me espanta mesmo é que nenhum deles tenha tirado a licenciatura a sério. Porquê?? Caramba, não é assim tão difícil.
Está bem que estudar cansa, mas também não cansa asssiiiiiim taaaanttooooo. É mais fácil do que andar a colar cartazes da JSD por Lisboa inteira. Digo eu, que apesar de ter estudado nunca andei a colar cartazes.

Kity disse...

Pois eu não percebo esta escandaleira por duas razões:

1ª não existe nenhuma Lei, Decreto-Lei ou despacho, que obrigue alguém a ter uma licenciatura em x, y, ou z, para ocupar cargos políticos (basta ter-se lata para isso)

2ª e sendo assim qual é a necessidade destas pessoas mentirem e fazerem estes malabarismos para terem um "canudo"...mesmo que o deles seja mais ou menos como os das castanhas!???

Ao mesmo tempo, quando vejo estas notícias fico a pensar em algumas coisas, porque não é necessário ser-se licenciado para se ser um bom político, mas para se fazer boa política é necessário ter-se determinados conhecimentos que provavelmente só tem quem de alguma forma se preparou e, em primeira instância, essa preparação passa pela educação.
Ora se não tiveram essa preparação...mais cedo ou mais tarde isto vai dar cócó...prova disso é o estado em que estamos depois de governados pelo outro que se licenciou ao domingo.

34 disse...

Tens toda a razão... Não percebo pq dizem mal uns dos outros se no fundo são todos iguais... escapam alguns, mas acabam também por fazer asneiras ao fim de algum tempo.