quarta-feira, abril 25, 2012

Para não haver mal-entendidos

Não quero que se sintam mal com as minhas opiniões. Não gosto de casamentos à americana, nunca gostei. Acho que são bimbos e de mau gosto. Não gosto sequer de pensar no processo de escolha de toda aquela piroseira -  na minha opinião! - que engalaniza a cerimónia. Acredito que o conceito de dama de honor é mesquinho e dificilmente me farão mudar de ideias. Detesto os vestidos em cores vibrantes e, pior, fico doente de pensar na "selecção" das "verdadeiras" amigas que terão essa distinção naquele dia. Sofro porque penso nas injustiças que poderão e, certamente, serão cometidas. E eu sou pelos desfavorecidos, sempre fui. Mas, lá está, como tudo o que escrevo neste blog, esta é a minha postura. Não obrigo ninguém a pensar como eu, mas também não pretendo ofender quem quer que seja com as minhas ideias. São minhas.

10 comentários:

Gaby disse...

Não podia estar mais de acordo...é sim senhor uma piroseira!
Gaby

Alexandre disse...

Estás no Querida Júlia a que dia, mesmo? :P

Vanita disse...

Cala-te! Há casamentos de que gosto. Muito até. Não gosto é de bimbalhices ;P

inesinho disse...

por acaso o casamento americano a que fui, as damas de honor estavam todas vestidas... de preto! E cada uma podia escolher o seu modelito. E pouco de piroso teve.

(e como deves calcular, casamentos e esse tipo de rituais nao sao bem a minha praia, mas reconheco que fui surpreendida)

Back Door Man disse...

Ofenderem-se por aquilo é um festival.... ;)

Anónimo disse...

O problema não é ofenderes quem quer que seja, é mesmo os últimos posts que, se os leres, vais ver que grande parte são a dizer mal disto ou daquilo.

Lamento, era um dos poucos blogs que mais gostava de ler, pelo seu conteúdo, que considerava de excelente qualidade e sentido de humor.

Mas é como dizes, és livre de dizeres o que quiseres no teu blog e os incomodados que se mudem :)

Até um dia destes!

Claúdia Amaral

Vanita disse...

Cláudia Amaral, fico triste que penses assim e, como é óbvio, tenho pena de perder leitores que, um dia, gostaram do que escrevi. Quando digo que as pessoas são livres de o ler ou não, não o faço com leviandade mas apenas para que seja uma solução no caso de se sentirem ofendidas. Nunca foi essa a intenção. E sim, segui o teu conselho, fui ler os posts mais recentes, mas não consegui ver o mesmo que tu. Falo da minha vida, dos meus problemas, de um dos meus autores favoritos.

Vanita disse...

Mas, lá está, não posso, nem quero, obrigar ninguém a gostar disto. Agradeço-te, sim, pelo tempo que por aqui passaste e pela honestidade de justificares por que resolveste deixar de ler o blog. Tudo de bom para ti.

Heriwen disse...

Vanita:
Não gosto de piroseiras, não gosto de casamentos típicos com clichés só porque sim e porque parece mal não convidar o padrinho-do-tio-do-vizinho.
Gosto do teu blog e venho cá regularmente.
Ter um blog é uma expressão de liberdade, onde escreves ad libitum, e não para agradar a terceiros.

Era isto.
Carry on ;)
**

Vanita disse...

Obrigada pelo carinho de há tantos anos :)