domingo, fevereiro 12, 2012

Fenónemo Whitney Houston

Em menos de dois minutos, depois de surgir a primeira notícia - ainda sem causas nem detalhes - da morte de Whitney Houston, a informação chegou à Wikipedia, à televisão e espalhou-se nas redes sociais à velocidade de um rastilho. Nem dez minutos tinham passado e já as publicações davam conta dado óbito, de todos os cantos: Brasil, Espanha, Estados Unidos. Revistas cor-de-rosa, jornais sérios e de referência, publicações online. Todos reagiram e espalharam a novidade, ao mesmo tempo que os fãs, os admiradores ou os simples curiosos. São estes os tempos.

1 comentário:

C. disse...

as redes sociais transformadas em obituário -.-