domingo, fevereiro 26, 2012

Em dia de aniversário

Deixo-vos um desafio

Corria o ano de 2007 quando, durante a exibição da entrega de Óscares, criei este espaço. Estava sozinha, deprimida e há muito que idealizava um blog na minha cabeça. Entretanto já fui viciada nele, já o fechei, já o abandonei, já pensei desistir e abrir outro. Mas, pessoas nostálgicas como eu, nunca largam o passado de ânimo leve e, assim, a Caixa dos Segredos vai-se mantendo por aqui. Com mais ou menos entusiasmo, este é o meu recanto.

E qual é o desafio que vos deixo? Já adivinharam. É uma pergunta: onde se imaginam daqui a 5 anos? Onde gostariam de estar e onde acham que se vão encontrar? Contem-me tudo. Daqui a 5 anos podem cá voltar para fazer um balanço. Porque é isso que fica, certo? O registo do que somos, do que fomos...

8 comentários:

Alexandre disse...

Desde já, dou os parabéns pelos teus cinco anos de blogosfera, meia década já é bastante tempo. O meu ainda nem tem três anos e já o tentei fechar, já fui viciado nele e até já o fechei e voltei, com saudades daquele cantinho.
Respondendo ao teu desafio,
Daqui a cinco anos imagino-me numa faculdade, na capital e certamente num apartamento alugado e partilhado com algum colega e possivelmente com pouco ou nenhum dinheiro. Imagino-me a passar os fins-de-semana em casa dos pais enquanto vou contando por alto o que se passou na semana. Com 20 anos, estarei no meu primeiro ano da faculdade. Qual será a faculdade? Imagino que seja a ESCS. Nessa altura, o bilhete de metro deverá estar a 12564€ e assim terei que ir a pé do meu apartamento alugado para à faculdade. E vou embirrar com isso. Poderei ter uma namorada, e tenho quase a certeza que vou dedicar maior parte do tempo a ela que aos estudos, já que não ligo muito à escola actualmente, mas até que não está a correr nada mal. Com isto, a 26 de Fevereiro de 2017 estarei a ler este blog e quiçá este comentário.

Riuta disse...

Daqui a 5 anos tenho 21, estarei na Universidade e, se a minha vontade até lá for esta, a estudar Jornalismo e Comunicação Social. Arranjarei um part-time (não por necessidade, espero eu, mas para mostrar aos meus país que consigo ser independente economicamente ainda que eles insistam em enviar algum do seu dinheiro de quando em vez). Imagino-me a andar inúmeras vezes ao dia de comboio e de metro. Aliás, imagino-me a andar em transportes públicos só porque sim, só porque gosto. Agora que penso nisso, talvez nem em Portugal esteja. Talvez vá estudar para o estrangeiro. E por falar em estrangeiro, daqui a 5 anos espero já ter visitado pelo menos o resto da Europa e a América.
Daqui a meia década espero ser uma rapariga independente, e aqui não me refiro só aos meus pais por quem guardo grande carinho, refiro-me a namorados e afins. Quero ser alguém muito bem resolvida, dona das minhas coisas. Quero gostar muito de alguém, querer muito alguém, mas não quero precisar.
Em 2017 o que eu gostava mesmo, e por muito cliché que possa soar, era ser feliz. Agora onde, não sei.

teardrop disse...

Muitos parabéns pelos 5 anos de partilha aqui no blog :)
Sinceramente, daqui por 5 anos espero sobretudo evoluir no campo pessoal. Espero estar (finalmente) casada e ter um filho. Quanto à carreira, espero continuar a evoluir na área em que trabalho e já ter conseguido expandir o meu conhecimento para outra área (coisa na qual estou a tentar a minha sorte).
Beijinhos

Carolina disse...

É difícil para alguém que não sabe o que há-de fazer amanhã saber o que vais estar a fazer daqui a 5 anos. Tenho o futuro nas minhas mãos, e parte dele a ser decidido esta semana.
Daqui a cinco anos desejo, acima de tudo, estar numa faculdade. De letras. Aqui ou em Lisboa. E que, pelo caminho, não tenha perdido nenhum ano - porque isso significaria ter acabado o secundário sem problemas de maior (e eu só quero que o secundário acabe) e que a minha escolha tinha sido a acertada. O curso de jornalismo está na mira, mesmo que o desemprego me vá bater à porta mais cedo ou mais tarde; por mim só já consigo ser infeliz, e por isso não vou ajudar-me a ficar ainda pior escolhendo um curso que não gosto e, depois, passando uma vida num trabalho que desgosto. Vou trabalhar para Lisboa ou para outra cidade europeia, não sei; a crise há-de passar, um dia - as crises são cíclicas, e talvez nessa altura esta já esteja a desanuviar.
Espero também já ter alguma experiência de vida e à vontade para começar a escrever um livro.
A nível pessoal, com quase 22 anos, gostaria de ter alguém ao meu lado (e que estivesse aqui bem ao meu ladinho). Espero que a faculdade me traga aquilo que não tenho agora, que é suporte - ou seja, pessoas. Amigos, conhecidos, pessoas com quem possa falar e tomar um café; quiçá um namorado.
Daqui a 5 anos não quero ter esquecido quem sou hoje, nem o que penso hoje, nem o que sofro hoje, nem porque hoje sorrio (é por isso que escrevo, porque sei que todos temos tendência a esquecer). Gostava que o meu Entre Parêntesis ainda estivesse de pé. E que algumas das coisas boas da vida sorriam para mim :)

Beijocas e parabéns pelos 5 anos a aturar a blogosfera*

Inês disse...

Eu recuso-me a fazer previsões para os próximos 5 anos. Os últimos 5 foram completamente desviados daquilo que queria fazer com eles.
Portanto, a única certeza que tenho é que daqui a 5 anos estarei de novo aqui para te dar os parabéns pelo 10º aniversário :)

Cat disse...

Eh pah, cinco anos é muito tempo. Quero estar reformada a viver dos rendimentos e a viajar pelo mundo. Posso sonhar?

Parabéns por estes cinco anos.
Beijos.

Anita disse...

Muitos parabés por estes 5 anos :)
Quanto a previsões estou mais numa fase "carpe diem" e não pensar muito no futuro :)

Vanita disse...

Alexandre, só pensas em namorar, tu! E vou cobrar essa visita no dia 26 de Fevereiro de 2017 :)

Riuta, para seres feliz só tens de acreditar nisso. Continua com essa garra. Vais no bom caminho.

teardrop, que os teus sonhos se concretizem :)

Carolina, de facto é complicado tomar decisões tão importantes como as que te estão a ser exigidas neste momento. Mas é bom ter a tua determinação. Segue atrás do que acreditas e vais ser feliz.

Inês, já te disse várias vezes que as nossas convicções se tocam em muitos momentos. Penso como tu, mais uma vez. Cá te espero :)

Cat, posso sonhar contigo?

Anita, é um óptimo lema. Clube dos Poetas Mortos still rules :)