sábado, novembro 05, 2011

50/50

Há filmes onde vemos pouco mais do que o retrato da nossa própria vida. Um pouco mais melodramático, com uma ou outra diferença a apontar, mas igual na essência. Foi por isso que demorei tantos dias a falar nele. É um filme difícil e leve, fácil de digerir mas que nos corta a respiração a bocados. É um filme divertido, positivo, como se quer. Emocionante, sobretudo pela lição de amizade que me fez recordar.


Obrigada a ti, que estiveste mesmo lá quando era preciso!

6 comentários:

Carolina disse...

quero muito ver :)

Vanita disse...

Vais gostar :)

Paty Michele disse...

Ansiosa para que chegue ao Brasil.

ladybug disse...

Vou ver de certeza. Este e o novo do Gus van Sant (restless).

Miss G. disse...

E parece que bons filmes não faltam por aí agora: A dangerous method, melacholia, la guerre est declaré, 50/50, restless e ides of March. E são os que me lembro. Mas mais haverá.

Vanita disse...

Quero ver muitos desses, também :)