sexta-feira, junho 17, 2011

O meu outro eu

Até hoje, ainda há quem jure a pés juntos, contra todas as evidências, que naquela tarde quente de Agosto, do ano 2007, eu estava numa terra a sul que dá pelo nome de Rogil. Nem sei onde fica mas, não interessa que o diga, porque quem me viu não acredita e prefere viver na ilusão de que, por alguma razão estranha, estou a mentir. Há umas semanas, uma amiga viu-me algures na rua. Olhou para mim, tentou cumprimentar-me mas desistiu da ideia perante o meu olhar desconfiado. Isto nunca aconteceu, comigo. Era outra pessoa. A mesma que esta tarde esteve sentada na Fnac do Colombo a ler um livro. Não sou eu. Em caso de dúvida, confirmem sempre.

3 comentários:

buttafly disse...

Há uns anos, "vi-me" do outro lado do passeio e foi assim um bocadinho assustador...

;)

who's yo' mama?! disse...

Se aquela que não és tu, for sempre a mesma, deve estar a ficar assustada e com a mania da perseguição! ;)

Vanita disse...

Também já pensei nisso :)