domingo, janeiro 16, 2011

A queda de um ídolo

Talvez o título seja exagerado, que é, mas foi o sentimento dominante para quem vibrou de antecipação pela publicação de "O Jogo do Anjo", o sucessor de "A Sombra do Vento", o primeiro livro de Carlos Ruiz Zafón que li e um dos meus favoritos de sempre. Se com o segundo volume da série de quatro que seguem a história iniciada com "A Sombra do Vento" já tinha ficado desiludida com a sensação de estar a ler o mesmo romance, este "Marina" - que foi escrito antes - deixa-me a certeza de que realmente nada muda. Tal como Dan Brown, que usa a mesma fórmula em todos os livros que escreve, também este escritor catalão segue uma linha estrutural semelhante nos vários livros. O romance centrado numa criança/adolescente, que se apaixona por uma jovem de beleza impar - normalmente vestida de branco e muito solitária -, através de quem é guiado na investigação de um crime macabro ocorrido muitos anos antes, que o faz deambular por casarões e ruelas numa Barcelona escondida, imunda. Há sempre um fogo, paixões arrebatadoras e segredos revelados. A magia do "Cemitério dos Livros" não existe neste livro que, tenho a certeza, me encheria as medidas se fosse o primeiro. Não é e, temo, talvez me tenha tirado a coragem de ler os dois restantes dessa colecção de quatro. Ainda assim, é um bom livro.

4 comentários:

Manuela disse...

Vanita, sem dúvida um bom livro, mas sem o encanto do Sombra do Vento! Concordo contigo...

Priscilla disse...

Preciso ler este.
Fiquei curiosa, parece ser um bom livro.
Beijos meus

Margot disse...

Bem me parecia... acho que não vou comprar este. Li A Sombra e gostei, mas o Jogo já achei um deja vú.

Finito.

Vanita disse...

Não te deixes influenciar, vale a pena ler. Mas realmente, é mais do mesmo...