terça-feira, julho 13, 2010

Embirrações

Não vou? Não fui? Não está? Oh senhores, o não nunca pode ser separado do verbo, quando dele depende a acção da frase. Aprendam que eu não duro sempre, sim!

2 comentários:

Quando e como eu quiser disse...

Gostei das palavras e de teres partilhado a tua experiência. De facto, fizeste-me pensar que os momentos sozinhos que temos são realmente poucos e que até gostarei deles quando (eventualmente) viver sozinho.

Vanita disse...

Foi mesmo um prazer. Obrigada pela visita ;)