terça-feira, julho 27, 2010

Ah e tal, eu não gosto de vinho tinto

E é verdade. Por isso é que o copo fica sempre menos de meio quando vou jantar com os amigos e todos optam pelo tinto. Pouco menos de meio, um copo que se vai bebericando aos golinhos pequeninos, tão pequeninos que mal se notam e a coisa vai indo assim, devagar. A conversa mantém-se com o copo na mão, os golinhos controlados e, sem dar por isso, vai-se enchendo mais um bocadinho, sem nunca chegar a meio do copo. Distraída pela conversa, vou levando o copo à garrafa enquanto beberico o vinho aos golinhos. Mal se nota. Inadvertidamente percebo que não me lembro do nome da primeira garrafa, mas sei que a segunda era Periquita e a terceira era de uma Herdade qualquer. Lembro-me perfeitamente da diferença de textura e sabor dos dois últimos vinhos e acho que ainda os sei distinguir. Curiosamente, apercebo-me que esta noite já aconteceu. Noutro sítio, com outras pessoas, com outros vinhos. Mas pronto, eu não gosto de vinho tinto. Nunca gostei.

5 comentários:

Quando e como eu quiser disse...

Eu gosto de vinho tinto... na sangria!

Rapunzel disse...

Nem eu.

Vanita disse...

:)

Rui disse...

O bom do vinho tinto é que quando mais bebes, melhor ele sabe :P (Neste momento está um enólogo algures a carregar uma caçadeira com a minha morada no bolso). E a partir da terceira garrafa, até pode ser vinho branco que já não notas!

Vanita disse...

És adivinho tu (já tinha saudadinhas!). A quarta garrafa era de vinho branco :)