quarta-feira, outubro 28, 2009

Amada é diferente de mimada!

Só hoje me apercebi de todo o amor que sempre tive na minha vida. Perguntaram-me se era filha única. Respondi com outra pergunta: 'Pareço-te mimada? Nunca fui'. Não nesse sentido estereotipado que se atribui aos filhos únicos. Fui sim, amada. Muito amada. Por toda a minha família, pais, avós, tios, primos. A resposta saiu-me sem pensar. E agora, que o sono tarda em chegar dou-me conta da felicidade que é ter crescido assim, com tão pouco mas com tanto do que é essencial. É o amor que nos sustenta, que nos dá força e coragem para ir à luta. É pelo amor, ou falta dele, que nos definimos como gente. E nesse aspecto não podia ter bases mais sólidas. É por isso que para mim a família está no topo de todas as prioridades. Hoje e sempre. Ah, e não, não sou filha única!

3 comentários:

Andreia disse...

a realidade e que os filhos unicos realmente sao muito mimados e acabam em pessoas complicadas sem rumo na vida, falo isto porque vejo os meus primos que sao filhos unicos, tem 26 anos nao querem trabalhar, vivem dos rendimentos dos pais, nao querem fazer nada da vida, gabam se de tudo e nada, olha eu acho muito mau... mas na verdade ja conheci um fulano que nao e filho unico e é assim lol..
Amor é diferente de mimo, o amor inclui respeito, o mimo não.
beijinhos

Anónimo disse...

Andreia, eu sou filha única e, de forma resumida, estudei, entrei para a faculdade e decidi arranjar um part-time para ajudar nas despesas (e nem precisava); comecei a trabalhar no fim do curso, com 22 anos. Saí de casa dos "papás" aos 25 para morar sozinha e, passados 5 anos, dou-me muito bem!

Sempre fui e sou, tal como a Vanita, muito amada pela família que, talvez por ser pequena, é incrivelmente unida. Nunca me faltou assim grande coisa a nível material mas mimada não sou e, garanto-te, não é só a minha opinião, é de quem me conhece! Amada sim, mimada não.

Isto para te dizer que sempre considerei isso dos filhos únicos serem mimados muito relativo... é só uma questão de educação, nada mais ;)

Tita

Eu disse...

Eu tenho uma filha apenas, e não tenho planos de vir a ter outro filho. A minha filha é muito mimada. Mas muito mimada no bom sentido com eu costumo dizer. Amo-a muito, digo-lhe isso, dou-lhe muita atenção e sou a melhor amiga dela (pelo menos por enquanto...). É mimada no bom sentido porque lhe dou todo o amor que posso, enquanto posso, porque não sei o que o futuro nos irá trazer. É mimada porque o tempo passa depressa, e em breve ela não vai querer que eu passe tanto tempo com ela. Estou, e sempre estarei disponível para a ajudar, seja no que for.
Por outro lado, sou extremamente exigente, e não lhe dou tudo o que ela quer, e ela compreende que tem de lutar pelo que quer, sejam ou não coisas materiais. Por isso digo, e tenho orgulho em dizer, que a minha filha é mimada, muito mimada porque é muito amada!
E acredito que a minha filha vai ser uma melhor pessoa mesmo por ser muito mimada.