segunda-feira, janeiro 21, 2008

Melhor série nacional

Qual "Gato Fedorento", "Escolhas de Marcelo Rebelo de Sousa", "Fascínios" ou novela da Globo, a melhor série que está neste momento a passar na televisão nacional é mesmo o "Conta-me Como Foi". Para quem não sabe, passa aos domingos à noite na RTP1. Normalmente vinha depois dos Gato, hoje foi depois de uma repetição dos Gato... Embora não tenha a promoção que deve nem seja tratada pela RTP com o carinho que merece, esta é uma série em que vale a pena pôr os olhos. Garanto que não se arrependem. Retrata o final da década de 60, mais precisamente o ano de 69, em Portugal. E está lá tudo, as roupas, os penteados, a moda, a forma de estar na vida, na família e na sociedade e o medo, a repressão política, assim como toda a História nacional compilada na vida de uma família de classe média. Tudo visto pelos olhos de um narrador que fala a partir dos dias de hoje mas que, no tempo retratado, tem apenas 9 anos. As traquinices, brincadeiras e toda a ingenuidade infantil são expostas com uma genuinidade como raramente se encontra. Enternecedora. Há coisas que não se explicam porque as palavras não comportam o valor do que se quer dizer. É o caso de "Conta-me como Foi". Vejam.

5 comentários:

chocolanja disse...

Sou absolutamente fã!!! Lá em casa é a nossa "telenovela":(

Vanita disse...

Humm... e isso não é uma coisa boa?

Mikitas disse...

Adoro!

chocolanja disse...

sorry... enganei-me no smile! lol

Fi disse...

É fantástica!

Eu adoro. Conheci por acaso (pois, tal como dizes, é pouco publicitada) e fiquei fã.

Tem algo simplesmente especial... Consegue transmitir um ar diferente, aquele ar que quem não viveu a época pensa que se fazia sentir. Mas sem parecer forçado, o que acontece a maioria das vezes.

É muito giro mesmo.

E depois, a ideia do narrador caiu lindamente...

:)

Jok*s